Dalva Agne Lynch (Sarah)

Site oficial

Textos


11 de Setembro

Dalva Agne Lynch


Hoje é 11 de setembro. Em 2001, neste dia, minha vida parou, e se foi em fumaça e destroços junto às Torres. Vejo as cenas revividas na TV, e relembro aquela sensação de morte dentro de mim. Eu sabia que era o princípio do fim, não somente de minha vida, mas do mundo como o conhecíamos.

Hoje, quase dez anos depois, o mundo está abalado pelo poder de tantos "ismos" que assolam todos os Continentes.

Nenhum país escapa. Israel está só, e desacreditada por um mundo que acredita nos Estatutos dos Sábios de Sião e na propaganda dos donos do petróleo. Caos econômico e social assola cada nação. O crime atinge limites nunca vistos.

Enquanto isto, a propaganda dos donos do petróleo começa o boato de que o 11 de setembro foi orquestrado pelo próprio Pentágono. Não importa que o boato seja sem pé nem cabeça - o mundo precisa de alguém para culpar, e vai culpar a quem lhes dizem para culpar.

Os povos, desesperançados, buscam refúgio na religião, que os recebe de braços abertos, depenando-os de cada centavo que os governos já não lhes tiraram. As igrejas prosperam. O povo morre de fome.

E ninguém parece ver o estopim de tudo. O fogo subindo no centro da maior cidade do mundo, anunciando a todo o globo que o Inferno está aqui para ficar.

E que, a partir daquele momento, começara a contagem final da civilização como a conhecemos.


foto do Ground Zero, retirada da mídia

Dalva Agne Lynch
Enviado por Dalva Agne Lynch em 12/09/2007
Alterado em 11/09/2010
Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras
Endereço da autora na REBRA