Dalva Agne Lynch (Sarah)

Site oficial

Textos


Hedonista
 
 
 
 O mundo em minha tela
Contorce-se em dores
Cores, desamores
Girando em espiral
Arrastando o que pensamos
O que sentimos
Arrazoamos
E tudo se perde em explosões...
 
Nada vai mudar o mundo.
O buraco é demasiado profundo.
 
Estás ouvindo?
As multidões gritam
Por liberdade, igualdade
Fraternidade.
Verdade?
Preciso da tua morte
Para ser o mais forte.
 
É gente como eu
Que se esqueceu
De ser humano.
E não é profano
Gritar, eu quero ser livre
Abre a porta da gaiola!
Saia do meu caminho!
 
Tudo bem, passarinho.
Vai que cola
Abandonar os que não têm asas
Em nome de liberdade...
 
Agora, empunha teu copo
Enrosca-te em tuas ideias
Em corpos e ideais
Mortais, circunstanciais
E os demais
Que se lixem...
 
E levanta teu queixo
Porque te deixo
Com uma resposta...
Seja realista
Hedonista:
Não tens saída...
Vai ser sozinho na vida!





 

 
 
Dalva Agne Lynch
Enviado por Dalva Agne Lynch em 25/02/2017
Alterado em 26/06/2017
Copyright © 2017. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras
Endereço da autora na REBRA