Dalva Agne Lynch (Sarah)

Site oficial

Textos


Ilustração de Ilana Gil


English version after the one in Portuguese




Do silêncio


 
 
Cai a noite... Os pássaros em revoada
Cruzam os céus em busca de seus ninhos.
As flores do jardim exalam perfumes
Os ruídos da cidade se aquietam...
Sento-me à janela, a mesma janela
Que se me viu em dores e amores
E pergunto-me, ad matai?
Estou cansada de ser. Cansada de sentir.
Cansada das palavras que se me jorram
Inúteis, sem sentido e sem similitude.
Ah, abraça-me, tu que entendes da noite!
Mas não existes... Eu te criei do canto
Dos pássaros ao anoitecer, do perfume
Das flores na calidez do ocaso
E do silêncio... Eu te criei do silêncio
Do silêncio mais profundo da noite
Do silêncio mais profundo das flores
Do silêncio mais profundo de mim...
 

 
English Version
 
 

From the Silence
 
 

The night falls... The birds in flight
Cross the skies searching for their nests.
The flowers in the garden exude perfumes
The city noises hush…
I sit at the window, the same window
That has seen me in pains and in loves
And I wonder, ad matai?
I´m tired of being. Tired of feeling.
Tired of the words that flow from me
Useless, without meaning or similitude.
Oh embrace me, you who understand the night!
But you don´t exist…I´ve created you
From the songs of the birds at dusk
From the perfume of the flowers
From the warmth of the sunset
And from the silence…
I´ve created you from the silence
From the deepest silence of the night
From the deepest silence of the flowers
From the deepest silence of me…
 
 
 
 

 
Dalva Agne Lynch
Enviado por Dalva Agne Lynch em 14/02/2017
Alterado em 15/02/2017
Copyright © 2017. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras
Endereço da autora na REBRA