Dalva Agne Lynch (Sarah)

Site oficial

Textos


English version after the Portuguese one

 

EM BUSCA DE UMA VELA
 
 
 
E o que fiz no meu primeiro dia em Israel, perguntaria você. Ah, mas foi uma aventura...

A quarta vela de Chanukkah era para ser acesa na casa de amigos, na nossa chegada a Tel Aviv, mas, ao chegar em nosso hotel, descobrimos que eles não estavam na cidade. O que nos deixou com um problema, porque deixáramos a Chanukkiah, o candelabro, na Itália. Comprar outro era impossível - nossa bagagem não comportaria o peso, já que meu filho e sua esposa estavam carregando mais de 20 quilos de equipamento fotográfico.
 
Então, logo depois do almoço (hummus com ful, o que mais seria?), saímos em busca de alguma sinagoga onde pudéssemos acender, como eu já havia feito uma vez, no Rio de Janeiro. Mas não descobrimos uma só que oferecesse tal serviço. "Você pode assistir pela TV", nos disseram. "É um lindo espetáculo!" 

Depois de uma série de respostas idênticas, eu estava em lágrimas. Já eram quase quatro horas, e aquilo parecia um caso perdido, até que vislumbramos um rabino fechando uma das sedes da Chabad, e repetimos nossa pergunta: como poderíamos acender a quarta vela? Ele começou a nos dar a mesma resposta, e eu interrompi em lágrimas. "Você não entende! Não quero um show! Não sou turista buscando por um espetáculo! Eu quero acender as minhas próprias velas, as minhas primeiras velas em Israel!" 

Meu filho começou a me desculpar para o rabino, mas ele sacudiu as mãos. "Não, não, sua mãe está certa. Ela quer acender as próprias velas. Esperem." Ele entrou, e voltou com uma simples Chanukkiah de alumínio e uma caixa de velas, e nos entregou. Saímos agradecendo profusamente.

No dia seguinte, encontramos diversos sorridentes jovens da Chabad distribuindo aquelas Chanukkiot nas ruas, nos restaurantes, nas lojas. "Você é judeu? Tem uma Chanukkiah para hoje à noite?", perguntavam às pessoas. Se elas não tinham, eles lhes entregavam uma. Se não sabiam como fazer, eles pacientemente lhes explicavam - principalmente aos jovens. Ficamos observando seu trabalho tão lindo. Não havia mais ninguém naquelas ruas cheias de turistas se preocupando com Chanukkah. 

Nunca mais vou permitir que ninguém fale o que quer que seja contra a Chabad.org. Ao invés de se fecharem em si mesmos, eles saíram às ruas para distribuir a Luz.
 
 
 

English Version:
 
 
 

IN SEARCH OF A CANDLE
 
 
 

And what did I do on my first day in Israel, you could ask. Well, it was an adventure...

The fourth Chanukkah candle should be lit at the house of some friends but they were out of town, so we found ourselves with a problem. We´d left our Chanukkiah in Italy and to buy another one´d be impossible, since my son and his wife were already carrying about 20 Kg. of photographic equipment and our luggage couldn´d possibly comport more weight. 

So, right after lunch (hummus with ful, what else?) we left in search of a synagogue where we could light our candle, like I´d already done once in a trip to Rio de Janeiro. But we couldn´t find a single synagogue that offered such a service. "You can watch on TV", they told us. "It´s a beautiful show!"

After several of such answers I was in tears. It was almost 4pm and it seemed like a lost case, until we saw a rabbi closing up a Chabad place and we again repeated our question: how could we light our fourth candle?

The rabbi began giving us the same old answer but I interrupted him in tears. "You don´t understand! I don´t want a show! I´m not a tourist seeking for a show! I want to light my own candles, my first candles in Israel!" 
 
My son tried to excuse me to the rabbi but he interrupted. "No, no, your mother is right! She wants to light her own candles! Wait!" He went inside and came back with an aluminum Chanukkiah and a box of candles. We thanked him profusely and left.
 
On the next day we saw several smiling Chabat youth distributing those same Chanukkiot on the streets, the restaurants, the stores. "Are you Jewish? Do you have a Chanukkiah to light the candles tonight?", they asked the people, the young ones in special. If they didn´t have one, they gave them one. If they didn´t know how to light the candles, they patiently explained how.
 
We stood there observing their work, their beautiful work. There was no one else thinking about Chanukkah on those streets full of tourists.

I´ll never again allow anyone to say anything against the Chabad.org. Instead of closing themselves, they went to the streets to share the Light.


picture: the sixth candle, on the white salt of the Dead Sea

 
Dalva Agne Lynch
Enviado por Dalva Agne Lynch em 15/01/2017
Alterado em 19/01/2017
Copyright © 2017. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras
Endereço da autora na REBRA