Dalva Agne Lynch (Sarah)

Site oficial

Textos


Amor na melhor idade 3 – a rival
 
 
 
Sentada na confortável poltrona da classe executiva do avião para Paris, ela deitou a cabeça para trás e ficou pensando.
 
Pouco antes de embarcar, havia passado os olhos por seu Facebook. Na semana anterior, encontrara uma mulher jovem no perfil de um amigo. Essa mulher compartilhava coisas que gostaria de receber. Vídeos antigos de jazz e blues, lindos memes de animais. Ela adorava animais. Contra todos seus princípios, pedira-lhe amizade.
 
Agora a mulher acabava de aceitar. Ela a saudou educadamente, e a mulher imediatamente entrou no seu inbox. Não perguntou nada sobre ela, nem contou nada sobre si.
 
- Temos um amigo em comum, o..., disse.
- Não.
- Mas você está no perfil dele.
- Não estou.
- Mas você comenta no que ele escreve.
- Não comento, não estou lá, e gostaria de saber por que você está me perguntando tudo isso.
 
A mulher só respondeu com um “hahahaha”.
 
- Ok, deixe isso de lado, nova amiga! Conte-me algo sobre você!
 
Funcionou. Nos próximos minutos, a mulher lhe contou diversas coisas sobre si mesma, e a conversa ficou interessante. Até que...
 
- Por que você coloca tag nas fotos dele?
- O quê? O que você... Não, não coloco tag nenhuma! Do que você está falando?
- Hahahaha
- Você é a nova conquista dele?
- Não, sou amiga. E a senhora? Você é uma senhora, não é? Hahahaha!
 
Foi então que ela perdeu completamente o controle. Nem lembrava mais do que dissera à mulher. Só se lembrava de repetir, não mencione mais esse nome para mim! Nunca mais! Não mencione!
 
Afinal, ela conhecia muito bem o que significava aquilo. Era o que ele dizia a todas as suas vítimas: “Você é minha amiga, minha melhor amiga. Eu confio em você, não confio em mais ninguém. Só tenho você. Estou tão sozinho e com frio..."
 
Finalmente caiu em si e deixou a mulher rindo e falando sozinha. Deletou-a, mas o estrago estava feito. É claro que a mulher passou a sua versão da conversa para ele, porque, em questão de meia hora, ele mudou seu nome de perfil, sua foto, e... sumiu de seus olhos de stalker. Ela sentiu um vazio. E uma enorme vontade de acabar com aquela mulher que lhe tirara o sossego.
 
Seu voo foi anunciado naquele instante, e ela embarcarcou. Agora estava ali, sem saber o que sentir. Raiva pela mulher ter insinuado que ela era “uma senhora”, quando ela mesma era um pouco mais que uma menina? Ciúmes de seu belo rosto sarcástico e vulgar? Não. Só estava perplexa. Por que ela viera atormentá-la? Por ciúmes? A mando dele?
 
Colocou a cabeça no encosto da poltrona, pensando. Por que não conseguia tirar aquele homem de sua mente? Ele não tinha nada de especial. Nada.
 
Nada além de palavras insinuantes, uma barriga macia e longas pernas fortes. Esse pensamento a levou a devanear, e de repente não estava mais ali, na sua poltrona do avião...
 
Abriu os olhos de repente e olhou ao redor de si, como se seus colegas de viagem pudessem ler a loucura de seus pensamentos. Seu rosto se enrubesceu de vergonha.

Ela jamais se deixara levar pelos arroubos sexuais dele – exceto uma vez. Ele pensava que ela era uma daquelas mulheres frias e sem imaginação... Quando fora justamente a imaginação dela que a prendera a ele, e contra o que lutara, porque tinha vergonha do que pensava, do que ansiava, porque ele era tão jovem.
 
Na sua mente, ela podia ver o rosto bonito e vulgar daquela mulher. Ouvir sua risadinha sarcástica. Por que entrara no Facebook antes de embarcar? Sacudiu a cabeça e começou a fazer exercícios de meditação. Terminou dormindo e acordando apenas quando a atendente de bordo lhe trouxe o desjejum.
 
E então estava em Paris! O que a esperava era pura maravilha. Museus, palácios, paisagens – e compras! Chanel, Dior, Yves Saint Laurent. Gautier, Louis Vuitton.
 
Levantou a cabeça, atravessou o longo corredor de acesso ao aeroporto, e penetrou em sua nova aventura, deixando para trás a visão dolorosa de sua rival, jovem, linda e vulgar, vestida num look barato das Lojas Marisa.
 
Mas ao lado daquele que era o seu amor.



 Capítulos de "Amor na melhor idade":

1 - O Início - The Beginning

http://www.dalvalynch.net/visualizar.php?idt=5796098

2 - Transformação - Transformation
http://www.dalvalynch.net/visualizar.php?idt=5828297

3 - A Rival - The Rival 
http://www.dalvalynch.net/visualizar.php?idt=5832665

4 - Vergonha - Shame
http://www.dalvalynch.net/visualizar.php?idt=5853797

5 - À Beira da Piscina - By the pool
http://www.dalvalynch.net/visualizar.php?idt=5854619

6 - O Campo de San Nazario - The Camp of San Nazario
http://www.dalvalynch.net/visualizar.php?idt=5885000  

7- Amor ou ridículo? - Love or Ridicule?

http://dalvalynch.net/visualizar.php?idt=5888217

8 - Solidão - Loneliness
http://dalvalynch.net/visualizar.php?idt=5892472

9. Amor na era do medo
http://dalvalynch.net/visualizar.php?idt=5896710

10. Despedidas
http://dalvalynch.net/visualizar.php?idt=5911689

11. Desfecho
http://www.recantodasletras.com.br/escrivaninha/publicacoes/editor.php?acao=ler&idt=5959256&rasc=0


 
 

http://www.rebra.org/escritora/escritora_ptbr.php?id=1158
Dalva Agne Lynch
Enviado por Dalva Agne Lynch em 23/11/2016
Alterado em 18/04/2017
Copyright © 2016. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras
Endereço da autora na REBRA