Dalva Agne Lynch (Sarah)

Site oficial

Textos


Hiato
 
©Sarah D.A. Lynch
 
 
 
Está chegando a primavera
Quando a vida brota da escuridão da semente
Para a temporariedade da flor.
Não mais de três meses perdura a beleza
O perfume, o deleite, a e-moção de cores.
Então, meu amor, que sejas como a flor.
Que venhas calado, como da noite da semente
Calado como do vento de tempestades.
Que tragas no escuro de teus olhos
O brilho que roubaste das estrelas.
A paixão que roubaste das tempestades.
A temporariedade que roubaste da primavera.
Que venhas calado, meu amor, e reines
Como a explosão de uma flor de primavera
Sobre a terra que sou.
 
 
Dalva Agne Lynch
Enviado por Dalva Agne Lynch em 10/09/2016
Alterado em 25/06/2017
Copyright © 2016. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras
Endereço da autora na REBRA