Dalva Agne Lynch (Sarah)

Site oficial

Textos


Versão em português abaixo da em inglês


Chasm
 
©Sarah D.A. Lynch
 
 
 
Sometimes there are chasms
Impossible to be bridged.
The fringes are rugged
And our voices are lost
In the deep void below.
Sometimes there are chasms
Chasms of time and space
And we can´t cross them
But in total folly.
Sometimes to say I love you
Isn´t enough.
Sometimes, my love
The chasm wins.


Versão em português:



Abismo
 
©Sarah D.A. Lynch
 
 
 
Às vezes há abismos
Que desafiam pontes.
As margens são escarpadas
E a voz com que gritamos
Se perde, inútil, no vazio.
Às vezes há abismos
Abismos de tempo e espaço
Que não se pode transpor
A não ser em total loucura.
Às vezes dizer eu te amo
Não é o suficiente.
Às vezes, meu amor
O abismo vence.
 
 

 
 
 
Dalva Agne Lynch
Enviado por Dalva Agne Lynch em 26/08/2016
Alterado em 27/08/2016
Copyright © 2016. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras
Endereço da autora na REBRA