Dalva Agne Lynch (Sarah)

Site oficial

Textos


(English originals after the Portuguese translation)


CARTA A UM FILHO GUERREIRO
 
para meu filho Joe


Dalva Agne Lynch
 
 
 
Alguém me disse recentemente que eu jamais havia estado em uma verdadeira batalha, vendo corpos estraçalhados e ruínas de cidades, então não podia entender o que na verdade é ter passado por uma guerra. Essa pessoa disse também muitas outras coisas, e elas me fizeram parar para pensar no meu papel de mãe e de ser humano.
 
Talvez a mãe seja o único ser do Universo que não tenha vida própria, porque o seu ser se desdobra com cada filho, e ela é uma criatura múltipla, e seu destino está vinculado ao destino de cada um deles. Uma mãe sofre vicariamente todas as penas dos filhos, alegra-se vicariamente com todas as suas vitórias. Ela vê o mundo não apenas através das próprias experiências, mas também através dos olhos e do coração dos filhos. E quando um deles sofre, isto se reflete em toda sua extensão no espírito materno. Quando um deles é vitorioso, aquela vitória se torna também uma vitória para a mãe.
 
Meu filho, você é um guerreiro. Quando você decidiu ser soldado, procurei lhe oferecer todas as oportunidades ao meu alcance de aprender as artes que o capacitariam para a batalha. Acompanhei você ao campo de tiro-ao-alvo; estive ao seu lado quando você levantou seu troféu de Campeão Brasileiro de Tae-Kwon-Do; aplaudi com orgulho quando você recebeu seu diploma do Curso Secundário com as notas mais altas de sua classe.
 
Minhas amigas se espantaram, meus amigos torceram o nariz. Para eles, eu estava cultivando um filho para a guerra!
 
Eles não entenderam, filho amado. Não entenderam seu lindo espírito, sedento por justiça. Não compreenderam a pureza com que você abraçou as Artes da Guerra, não como um meio de se vingar de um fado que lhe foi, vezes sem conta, adverso, mas sim como um meio de fazer a sua parte na luta Universal entre o Bem e o Mal.
 
Filho querido, que empunhou com eficiência uma arma contra o inimigo, que tantas e tantas vezes foi à batalha, você tem a inocência de um espírito sem culpa, o coração simples de quem percebe todas as nuanças do bem e do mal, e posiciona-se ao lado do bem, mesmo quando todos ao seu redor se espantam.
 
Você atravessou todos os horrores da vida e da guerra sem perder a pureza, sem perder o assombro perante o belo, perante o bom, perante todas as coisas simples. Seu espírito de criança fez com que você superasse as agruras sem se tornar amargo ou rebelde,  e você jamais deixou de ser espontâneo e alegre. Acima de tudo, você jamais se manifesta com superioridade, apesar de todas suas vitórias e medalhas.
 
E por todas essas coisas, filhinho, e porque os Céus se espelham em seus lindos olhos inocentes, você é um herói, perante os homens e perante os anjos.
 
E é uma honra, meu filho, ser sua mãe.
 
Carinho,
 
Mommy
 
ENGLISH VERSION
 
 
LETTER TO MY WARRIOR SON

To my son Joe
 
Dalva Agne Lynch
 
 
 
 
 
Someone recently told me I´d never gone to a real battle, never seen shattered bodies and  ruined cities, so I couldn´t possibly understand what it means to be in a war. That person said many other things, and those things made me stop and think about my role as a mother and as a human being.
 
Perhaps a mother is the only being in the Universo who doesn´t have a life of her own, because her being unfolds with every child, and she´s a multiple creature whose life is intertwined with the lives of each one of her children. A mother vicariously suffers every one of her children´s pains, rejoices with all of their victories. She sees the world not only through her own experiences but also through her children´s eyes and hearts. And when one of them suffers this is reflected in all its entirety in the maternal soul. When one of them is victorious, that victory is also hers.
 
My son, you are a Warrior. When you decided to be a soldier I tried to offer you every opportunity to learn the arts which would enable you to go to battle. I went with you to the shooting range; I was by your side when you raised the Brazilian Tae-Kwon-Do Championship Trophy; I applauded with pride when you received your high school diploma with the highest scores in your class. My friends were surprised and raised their eyebrows. I was preparing my son to war!!
 
They didn´t understand, my son. They didn´t understand your beautiful spirit thirsting for justice. They didn´t see the purity with which you embraced the Arts of War - not as a way to avenge yourself of a bitter fate, but as a way to do your part in the Universal battle between Good and Evil.
 
My dear son, who held with perfect skill a weapon against the enemy, who went countless times to battle, you have the innocence of a guiltless spirit, the simplicity of heart of those who can perceive all the nuances of good and evil and chooses the good even when everybody else is not.
 
You went through all the horrors of life and all the horrors of war without loosing your innocence, without loosing your amazement before goodness and all the small things of life. Your childlike spirit helped you to surpass hardness without becoming bitter or rebellious and you kept on being spontaneous and positive through it all. And above all else, you didn´t become arrogant in spite of all your victories and all your medals of honor.
 
And it´s because of all that my son, and because Heavens are mirrored in your beautiful innocent eyes, that you are a hero before men and before angels.
 
And it´s an honor, my son, to be your mother.
 
Love,
 
Mommy

Foto: Meu filho Joe Lynch com Napoleon

 
 
Dalva Agne Lynch
Enviado por Dalva Agne Lynch em 16/07/2011
Alterado em 12/11/2012
Copyright © 2011. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras
Endereço da autora na REBRA