Dalva Agne Lynch (Sarah)

Site oficial

Textos


English version after the one in Portuguese - you do NOT need to translate


CARTA A UMA FILHA MARAVILHOSA
 
₢ Dalva Agne Lynch
 
 
 
Nasci nos anos 50, filha de um pai misógino (que significa um homem que despreza as mulheres). Naquela época,  o lugar da mulher era na cozinha, e havia poucas oportunidades de realização para aquelas que escapavam do comum.
 
E foi talvez devido a tudo isto que, ao pensar em ter filhos, meu desejo sempre foi ter uma menina, e dar-lhe todas as possibilidades que eu nunca tivera. Contudo, minha primeira filha foi sequestrada aos 3 anos de idade, e não a vi crescer. Além do desespero de perdê-la, eu havia perdido meu sonho.
 
Então, filha amada, quando minha juventude já se fora, você nasceu. Olhos escuros como a noite, pele branca como a neve, rosada como uma pétala de rosa, você foi a minha linda Branca de Neve, meu sonho finalmente realizado, e meu coração cantou de alegria.
 
Vi você crescer, tímida e ousada ao mesmo tempo, delicada e traquinas como só uma menininha pode ser. Acho que nunca lhe disse o suficiente o quanto amei cuidar de você, não só ajudando-a em seus trabalhos de escola, mas principalmente enfeitando seus longos cabelos com fitas, rendas e flores, ensinando-a a escolher as cores de shorts que combinavam com sua blusa favorita, e constantemente lhe afirmando: você é linda; você é inteligente; você é especial.
 
Compartilhei com você tudo o que eu amava - desenho, harmonia de cores e formas, elegância - enquanto brincávamos com bonecas de papel e com Barbies. Minhas amigas diziam que eu estava criando uma menina fútil, superficial e vã, mas eu via outra coisa no seu futuro.
 
Filha amada, eu via o que você é hoje, no dia de seus 23 anos.
 
Você é bela e elegante, gentil e cheia de compaixão. Você é segura de si e bem sucedida em seus estudos e seu trabalho, e percebo, na competente Desenhista de Moda, a menininha de longos cabelos que brincava de desenhar looks para suas bonecas de papel.
 
Quando sua irmã mais velha retornou à casa, depois de 25 anos, você a recebeu como a irmã que sempre quisera ter, e tomou sobre si o ser uma segunda mamãe para seus sobrinhos. Você compartilhou seu tempo e tudo o que possui com eles, e, ao invés de se sentir tolhida, você cresceu ainda mais, e sua já incrível personalidade amadureceu e floresceu com as novas responsabilidades.
 
Filha amada, você ultrapassou tudo o que sonhei para você, e foi muito além do que eu jamais consegui fazer, simplesmente porque você é segura de si, corajosa e destemida, quando eu fui apenas rebelde. Muitas vezes seus amigos e os meus dizem que você é meu clone, mas isto não podia estar mais longe da realidade. Como disse-lhe em um poema:
 
Não és uma versão atualizada e melhorada
do modelo defeituoso que deuses tresloucados forjaram
para produzir o que sou.

 
Não, filha. Você é você: um ser absolutamente único e especial, e tenho um grande orgulho de ser sua mãe.
 
Hoje, no dia de seu aniversário, meu desejo é que você continue segura de si, e que continue a se apoiar em sua própria capacidade.
 
Que aprenda mais e mais a bastar-se a si mesma, porque, além de seus pais e seus irmãos, quaisquer outros relacionamentos não são permanentes, e podem deixar profundas marcas de desilusão na alma feminina.
 
Que você continue a ver a vida como uma aventura, as pessoas como companheiros e companheiras de jornada, os percalços como janelas para novas possibilidades, porque o medo do desconhecido e o medo de falhar cegariam você para o que é lindo e o que é bom.
 
Que o rosto que perceber no fundo do espelho seja sempre belo e radiante, ainda quando os anos se tiverem marcado em seu semblante, porque cada uma dessas marcas terão sido feitas pela preocupação para com outro ser humano, e não pelo egoísmo, pela inveja, pela ira.
 
E acima de tudo, minha amada filha, que seu coração continue puro, não por desconhecer a dor e a necessidade (com as quais você já é familiar), mas porque, perante todas as vicissitudes da vida, você não se tornou amarga, e seu lindo rosto continuou brilhando com a poderosa luz da inocência, que vem apenas de uma alma sem culpa.
 
Com muito amor,
 
Mommy

ENGLISH VERSION



LETTER TO A WONDERFUL DAUGHTER
 
₢ Dalva Agne Lynch
 
 
 
I was born in the 50s, daughter of a mysoginistic father (which means a man who despises women). At the time, a woman´s place was in the kitchen and there was very few opportunities for those who didn´t fit the pattern.
 
Maybe that´s why my wish - when I thought about having children - was to have a little girl and give her every oportunity I never had. But my first daughter was kidnapped at the age of 3 and I never saw her grow. I´d lost not only my baby, but also my dearest dream.

Then, my beloved daughter, when my youth was gone you came. Eyes as dark as the night, skin as white as snow, cheeks as pink as rose petals, you´re my beautiful Snow White, my dream come true, and my heart sang with happiness. 
 
I saw you grow shy and bold, delicate and mischievious as only a little girl can be. I don´t think I´ve ever told you how much I loved to take care of you - not only helping you with school work but specially adorning your beautiful long hair with ribbons and flowers and lace, teaching you to choose the right color of pants to go with your favorite shirt, and constantly telling you, "you are beautiful; you are intelligent; you are special".
 
I shared with you all I loved - drawing, harmony of colors and forms, elegance - as we played with paper dolls and barbies. My friends used to say I was raising a frivolous, shallow and vain little girl, but I saw something else in your future.
 
My beloved daughter, I saw what you are today, on your 23d. birthday.
 
You are beautifull and elegant, sweet and full of compassion. You are sure of yourself,  successful in your studies and work and I can perceive the little girl who used to draw looks for her paper dolls in the competent Fashion Designer you are now.
 
When your older sister came back after 25 years, you´ve received her as the sister you always wanted and took upon yourself to be a second mother to her children. You´ve shared with them your time and everything you have. Instead of feeling constrained, you grew even more. Your incredible personality matured and blossomed with the new responsibilities.
 
My beloved daughter, you went beyond every dream I had for you, and everything I ever did, just because you are so sure of yourself, so full of courage, when I was only rebellious. Our friends say you´re my clone but this couldn´t be further from reality. As I told you in a poem,
 
You are not a new improved version of the defective pattern
Maddened gods have welded to produce what I am.

 
No, my daughter. You are yourself: an absolutely unique and special being, and I´m very proud to be your mother.
 
So today, on your birthday, my wish is that you keep on being sure of yourself, relying on your own capabilities.
 
May you learn even more how to suffice to yourself, because apart from your parents and your siblings, any other relationships are not permanent and can leave deep wounds of disillusion on a woman´s soul.
 
May you keep on seeing life as an adventure, people as jorney´s companions, difficulties as windows to new possibilities, because fear of the unknown and fear of failing would blind you to beauty and goodness.
 
May the face you perceive in the mirror be always beautiful and radiant even when the years have left marks upon your countenance, because each one of those marks would have been made by concern towards others and not by selfishness, envy, wrath.
 
Above all my beloved daughter, may your heart remain pure, and not because it doesn´t know pain and need (which are already known to you), but because you will not become bitter before all the vicissitudes of life, and your face will keep on shining with the powerfull light of innocence, which comes only from a guiltless soul.
 
With much love,
 
your Mommy



Ilustração: minha maravilhosa filha
 

Dalva Agne Lynch
Enviado por Dalva Agne Lynch em 01/06/2011
Alterado em 02/06/2013
Copyright © 2011. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras
Endereço da autora na REBRA