Dalva Agne Lynch (Sarah)

Site oficial

Textos


Deus Criança - para meu filho adolescente

para meu filho Samuel

É porque não tive ainda palavras para descrever você
Passando na minha vida como se nunca estivesse ausente
E de repente, não me lembro mais do meu tempo sem você.
Você cresceu sem que eu visse, despertou sem que eu soubesse
Ou talvez despertei eu sem perceber, no tom manso de sua voz
Na luz macia e confiante dos seus olhos. O deus criança
Desabrochando como árvore em primavera, sem ruído e sem alarde.
Como árvore que promete dar um dia todo o fruto e toda a sombra
Como cervo vindo às águas em busca não de água, mas de amor
Sendo ele mesmo amor e água, força e busca, sem saber.
É porque ainda não tive as cores certas para colorir você
O azul certo para representar sua sedução ainda inocente
O dourado quente que retrate o despertar de seu poder.
E de repente vejo o tempo de sua espera se esvaindo
O seu tempo de preparação já quase findo. Na dança desta Vida
Você me sorri em despedida - cruza o portal de minha mente
E se vai - agora deus.
Dalva Agne Lynch
Enviado por Dalva Agne Lynch em 24/05/2008
Alterado em 06/05/2014
Copyright © 2008. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras
Endereço da autora na REBRA